Powered by WP Bannerize

Powered by WP Bannerize

Ladário-MS, 9 de março de 2016

Powered by WP Bannerize


Em três anos, Comércio e Serviços contrataram mais de 8 mil pessoas em Corumbá

Postado em 9 de março de 2016 por Pérola News há 2 anos


Dados da Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (JUCEMS) mostram que 2015 foi um ano de retração na economia do Estado. Comparado com 2014, houve uma diminuição significativa na abertura de novas empresas, assim como aumentou a quantidade de empreendimentos que encerraram suas atividades.

Entre 2013 e 2015, 8.423 pessoas foram contratadas pelos setores, um crescimento de 63% no número de admissão (Foto: Clóvis Neto)

Mas com 5.921 empresas constituídas contra 2.191 fechadas, o saldo de 3.730 novos estabelecimentos comerciais ainda foi positivo no Estado. Em Corumbá, foram abertas 685 empresas só em 2015, sendo este o terceiro melhor resultado dos últimos 12 anos. Contudo, o número de empresas fechadas no mesmo período no município foi de 219, muito em função do enfraquecimento da economia mundial e nacional.

“Cabe destacar que a matriz econômica do município é do setor de Serviços, que corresponde a 36% do PIB em 2013, sendo este o principal a sentir os efeitos da redução na economia e, por isso, o número maior de empresas fechadas”, explicou o economista Raul Assef Castelão, da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio.

O saldo local entre empresas abertas e fechadas de 2015 foi menor se comparado com 2014, mas ainda assim ficou bem acima da média dos últimos 12 anos (372 empresas). Em 2014, Corumbá representou 11% das empresas abertas em todo o Mato Grosso do Sul. No ano passado essa porcentagem subiu para 12%.

Na última década, dois anos se destacam na série histórica: 2010 e 2013. O primeiro porque a variação do saldo de empresas abertas e extintas aumentou 171%, resultado atribuído pelo aumento no preço do minério de ferro, o que fez com que a indústria local gerasse maior produção e, desta forma, demandasse mais serviços empresariais.

Já 2013 destaca-se por ter sido o ano de maior abertura de novas empresas. E esse resultado é reflexo da confiança do empresário na economia local, mesmo diante das dificuldades do mercado a época. Como resultado do número crescente de abertura de empresas, temos também melhorias no mercado de trabalho, em específico, dois setores.

Entre 2010 e 2012, o total de admissões nos setores de comércio e serviços na cidade foi de 6.298 postos, de acordo com o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Já entre 2013 e 2015, esse número saltou para 8.423 para os mesmos setores, ou seja, um crescimento de 63% no número de admissão.

Cabe destacar que mesmo tendo saldos negativos, o principal fato, neste caso, é o crescimento da malha de admissão no mercado local. Dessa forma, o município aumentou também sua participação no saldo de emprego do Estado em mais de 100% na comparação entre 2013 e 2014.

“Em 2013 a cidade representava 0,31% das admissões sul-mato-grossenses. Em 2014 foi para 1,44% e em 2015 para 5,33%”, detalhou Castelão. E entre 2014 e 2015, o salário médio de admissão do trabalhador em Corumbá também obteve aumento, com exceção do setor da indústria extrativa, de transformação e serviços.

 

Por: Da Redação


Busca

Publicidade





Todos os direitos reservados a Jornal Pérola do Pantanal News www.perolanews.com.br / Tel. (67) 99254-9537
E-mail: jornalperola@ibest.com.br / End.: Rua Castro Alves, nº 60, Bairro Boa Esperança, Ladário-MS, CEP: 79370-000

Jornalista: Douglas Assad Arruda
MTB nº 1631/MS
Site desenvolvido por Matheus S. Nascimento